segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

No Natal, Rodoviária terá 110 mil embarques e 980 ônibus extras

Cerca de 110 mil pessoas deverão deixar Curitiba de 20 a 24 de dezembro, embarcando em um dos 3.230 ônibus de empresas que atendem na Rodoferroviária. Desse total, 980 serão ônibus extras.

Segundo Jair José Carvalho, da Urbs – Urbanização de Curitiba S/A, que administra o terminal, o interior paranaense é o destino mais procurado, por 42% das pessoas. Em segundo lugar estão as praias catarinenses, com 20% das preferências, seguidas do litoral paranaense, com 18%. A capital paulista e cidades do interior de São Paulo têm a preferência de 12% de quem viaja no período natalino.

Ao contrário dos anos anteriores, quando as pessoas procuraram os guichês das empresas, o maior número de vendas de passagens antecipadas foi feito por intermédio da internet e nas agências de viagem credenciadas.

A previsão é de que até o Natal, 19 mil passageiros embarquem dia 20; outros 17 mil, dia 21; mais 19 mil, dia 22. O maior movimento está previsto para o dia 23, com 29 mil embarques nas plataformas, enquanto no dia 24 o movimento será de 26 mil passageiros.

Dicas para quem vai viajar de ônibus nas férias

Planeje sua viagem com antecedência. Sempre que possível, compre também o bilhete de volta. Isto ajuda as empresas a planejar o atendimento e evitar filas.Para saber os horários dos ônibus na Rodoviária de Curitiba acesse o site da Urbs (www.urbs.curitiba.pr.gov.br). Procure na barra à esquerda por "Rodoviária". Faça este mesmo caminho para saber sobre documentos exigidos para embarque de menores, transporte de animais e outras informações.

Organize sua bagagem para que você tenha menos volumes para carregar. Quanto mais bagagem, mais cuidado você deverá ter para não perder nenhum volume e mais difícil será desembarcar e se locomover.

Se for possível, vá para a Rodoviária de ônibus. Quem usa o sistema expresso (ônibus biarticulados vermelhos) escapa dos congestionamentos porque os veículos usam canaletas exclusivas.

Se for de carro, desembarque rapidamente e não demore nas despedidas.

Chegue ao Terminal com antecedência.

Como em qualquer outro lugar, tenha cuidado com bagagem, bolsas e carteiras.

Na hora do embarque tenha em mãos a passagem, o cartão de identificação preenchido e documento de identidade original.

Muita atenção para os documentos exigidos quando houver crianças viajando. A apresentação da documentação ou autorização é obrigatória e se não tiver não é permitida a viagem, o que pode gerar a perda da passagem e frustração da criança e da família.

Para informações e autorizações para viagens com menores, consulte a Vara da Infância e da Juventude, que fica na rua Máximo Kopp, 274, Bloco 02, antigo conglomerado Banestado, no Santa Cândida. O telefone é 3351-4006.

Conheça os serviços que você encontra na rodoviária.

Estacionamentos

O terminal conta com dois parques de estacionamento, um no bloco interestadual e outro no bloco estadual. No total, são 257 vagas com locais reservados para deficientes e idosos. Os primeiros 30 minutos custam R$ 2,00. A hora custa R$ 3,00. Depois de uma hora, cada fração de 15 minutos sai por R$ 0,75. A diária é R$ 15,00.

Turismo

Posto de Informações Turísticas na entrada da avenida Affonso Camargo (bloco interestadual).

Guarda Volumes Convencional

Instalado no piso térreo do bloco interestadual atende o serviço de Guarda Volumes administrado por uma empresa permissionária, sob a supervisão da Urbs. Custa R$ 4,00 para o período de 24 horas e R$ 2,50 uma hora.

Automático (Malex) - Guarda-malas automáticos instalados no piso térreo dos blocos estadual e interestadual, com 150 armários. A aquisição da ficha pode ser feita em bancas de revistas e lanchonetes nos dois blocos. A Administração é de competência da Urbs. Custo de R$ 5,50 para o período de 24 horas.

Serviços de Achados e Perdidos

Funciona junto à Administração do Terminal. Os objetos e/ou documentos encontrados na rodoviária são recolhidos e registrados em livro próprio. Os objetos são guardados em depósito e os documentos que não forem procurados são encaminhados semanalmente aos Correios. Os objetos permanecerão guardados por no mínimo 90 (noventa) dias, e não havendo procura serão doados à Fundação de Ação Social.Telefone dos Correios: 0800-5700100

Central de avisos (utilidade pública)

O serviço de avisos é operado pela Central de Som, com o auxílio do serviço de sonorização, através do número (41) 3320-3020, destinado à busca de pessoas no interior da Rodoviária.

Sanitários/banhos

Para uso público, existem 12 conjuntos de sanitários, 4 masculinos e 4 femininos no piso térreo e 4 conjugados no 2º piso. Todos são equipados com instalações para portadores de necessidades especiais, com utilização gratuita.

O serviço de banho é oferecido pelo salão de cabeleireiros, localizado no 2º piso do bloco estadual.

Polícia Militar

Na Rodoviária há um posto da Polícia Militar do Estado do Paraná, que é responsável pela segurança do terminal.

Fiscalização de Transporte

A ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) e o DER (Departamento de Estradas de Rodagem) têm postos na Rodoviária

Fone ANTT: (41) 3320-3024

Fone DER 3320-3040

Posto Telefônico

Dispõe de telefones a cartão e cabines, funcionando das 7h às 22h diariamente, inclusive sábados, domingos e feriados.

Posto do Correio

Funciona no 2º piso do bloco interestadual

Fone: (41) 3320-3094

Caixas eletrônicos

Os caixas eletrônicos do Banco Itaú e Banco 24 Horas estão instalados no piso térreo do bloco interestadual.

Diretran – Diretoria de Trânsito da Urbs

Faz a fiscalização de trânsito no terminal.

Fone: (41) 3320-3405 e 3320-3406

FAS - Fundação de Assistência Social

Atende na chamada "Casa do Regresso" para auxiliar o cidadão quanto ao seu retorno à sua cidade de origem, através de passagem fornecida gratuitamente.

Fone: (41) 3320-3151


Fonte: Urbs

domingo, 20 de dezembro de 2009

Ônibus tem tabela especial de horários no fim de ano

Os ônibus do transporte coletivo vão funcionar no período de Natal e Ano Novo com uma tabela especial de horários em função dos feriados. Nos dias 24 e 31 de dezembro – quinta-feira – os ônibus vão rodar com horário de sábado. Nos dias 25, 26 e 27 de dezembro e nos dias 1, 2 e 3 de janeiro – sexta, sábado e domingo – os ônibus vão cumprir horário de domingo. A tarifa domingueira - a R$1,00 - só vale para os domingos. Os horários de ônibus e trajeto das linhas podem ser consultados no site da Urbs (www.urbs.curitiba.pr.gov.br).

Fonte: URBS


segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Lançamentos

Busscar Urbanuss Pluss Low Entry 2009

Aplicação: Destaca-se por seu conforto e segurança no transporte coletivo urbano de passageiros adaptando-se as diferentes condições das cidades.
Dimensões em (mm)
Comprimento: 12.000 a 13.200
Largura: 2.500
Altura: 3.200
Chassis disponíveis:
Motor Traseiro
Versão:
4X2
Fabricantes: Mercedes-Benz, Scania, Volvo e Volkswagen.
Fonte: Busscar

Comil Svelto Midi

Ideal para atender as necessidades do transporte em pequenas e médias distancias o Svelto Midi segue os conceitos de leveza e durabilidade aliado ao baixo custo operacional.
Fonte: Comil



terça-feira, 8 de dezembro de 2009

34 ônibus danificados depois do jogo no Couto Pereira

Trinta e quatro ônibus urbanos foram danificados em consequência dos tumultos que aconteceram em vários pontos da cidade após o término do jogo Coritiba x Fluminense, no estádio Couto Pereira.

Números fornecidos pelas empresas de transporte à Urbs - Urbanização de Curitiba S/A, que gerencia o sistema de transporte, mostram que foram quebrados os vidros de 36 janelas laterais quatro para-brisas e cinco vidros de portas.

Cinco alçapões, situados no teto para entrada de renovação de ar, também foram danificados, além da quebra de espelhos, balaústres e braçadeiras de bancos.

Praticamente todos os ônibus voltaram a circular nas primeiras horas da mahã, com vidros trocados pelas empresas durante a noite.

Uma bomba caseira explodiu domingo à noite no interior do ônibus da linha Vila Macedo, nas imediações de um supermercdo de Piraquara, mas não houve vítimas.


Fonte: Urbs

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Novos ônibus

Já estão em Curitiba, e operando, os novos Interbairros da Viação Cidade Sorriso.

GR119 ao GR126 são todos Marcopolo Gran Viale / Mercedes - Benz O500MA.
Substituem GR111 ao GR118 (Marcopolo Torino GV / Volvo B10M ECO).

GR119 substitue GR111
GR120 substitue GR112
GR121 substitue GR113
GR122 substitue GR114
GR123 substitue GR115
GR124 substitue GR116
GR125 substitue GR117
GR126 substitue GR118

Leblon Transporte de Passageiros:

15A74 ao 15A77 são Caio Millennium II / Volkswagen 17.260EOT
15A78 é Caio Millennium II / Volvo B7R

Auto Viação São José:

20R33 é Marcopolo Gran Viale / Mercedes - Benz O500MA

domingo, 6 de dezembro de 2009

Modificações do blog

Agora estamos utilizando um novo layout no Blog Curitibus.

Mais vantagens para o nosso visitante:
- No rodapé você pode fazer suas pesquisas no Google;
- Mensagens de dias festivos são exibidas na lateral;
- Melhor organização das postagens;

Entre em contato conosco!
Envie sua dúvida, sugestão, reclamação, crítica para:
onibuscuritibano@gmail.com

Linha Especial de Natal circulará a partir de segunda-feira

A Linha Turismo Especial de Natal começará a circular às 20 horas da próxima segunda-feira (7), com saída do Paço da Liberdade, na praça Generoso Marques, no centro. A linha, com seis ônibus tipo jardineira, vai funcionar a partir deste horário até o dia 23, percorrendo um trajeto de 33 quilômetros que será feito em cerca de duas horas. A tarifa custará R$ 10,00.

O roteiro, sugerido pelo Instituto Municipal de Turismo, inclui endereços com decoração especial, construções históricas, hotéis e shoppings. Por se tratar de um itinerário especial, técnicos da Urbs, Urbanização de Curitiba S/A, percorreram previamente todo o trecho antes de definir o trajeto.

Entre outros pontos, a Linha Especial de Natal vai passar nos shoppings Mueller, Curitiba, Crystal Plaza e Estação; em hotéis como o Four Points, Garden, Lancaster e Radisson Batel; e na Igreja das Mercês, Palácio Avenida,Torre Panorâmica das Mercês, Portal de Santa Felicidade, Setor Histórico e a Cassa Dalla Stella.

Até o Natal, o itinerário do ônibus com decoração diferenciada será o seguinte: a partir da saída da praça, os ônibus seguem pelas ruas Alfredo Bufren, Amintas de Barros, Conselheiro Laurindo, XV de Novembro, João Negrão, Marechal Deodoro e avenida Marechal Floriano. Depois, segue pela rua Cândido Lopes, faz o contorno pela rua Ébano Pereira, avenida Luiz Xavier e rua Ermelino de Leão.

O trecho só não será percorrido nos dias de apresentação natalina na sede do HSBC, no calçadão da rua XV, às sextas-feiras, sábados e domingos, quando os ônibus seguirão direto até a alameda Carlos de Carvalho, seguindo pelas ruas Visconde de Nácar, André de Barros, João Negrão, avenida Sete de Setembro e ruas Brigadeiro Franco Emiliano Perneta e Benjamim Lins.

O roteiro prossegue pela avenida do Batel. Ela só não é percorrida às terças e sextas-feiras à noite, sofre bloqueio e o trânsito é desviado à rua Desembargador Costa Carvalho. A partir daí, trânsito pelas ruas Bispo Dom José, Deputado Antônio Baby, Gonçalves Dias, Francisco Rocha e avenida Sete de Setembro no sentido bairro-centro.

A etapa seguinte prevê passagem pelas ruas Carneiro Lobo, Desembargador Costa Cavalcanti, avenida Vicente Machado e ruas Coronel Dulcídio, Saldanha Marinho e Brigadeiro Franco, até o encontro com a avenida Manoel Ribas.

A partir dali, os ônibus seguem em direção a Santa felicidade pelas ruas Marcos Mocelin, João Dalla Stella, Madre Cléia, com parada na Casa Dalla Stella, uma das atrações decoradas no Natal.

Retorno – O retorno do percurso da Linha Turismo Especial de Natal começa pela Via Veneto e segue pela avenida Manoel Ribas, rua Jaime Reis, alameda Doutor Murici e ruas Cruz Machado e do Rosário.

Após o contorno pela praça Tiradentes, trânsito pelas ruas Tobias de Macedo, Alfredo Bufren e Amintas de Barros, chegando à rua José de Alencar. No final do trecho, na rua Elbe Pospissil, está mais um endereço decorado natalino.

A partir daí inicia-se o retorno ao centro pelas ruas São Vicente, Almirante Tamandaré, Itupava, Conselheiro Araújo, Padre Antônio, avenida João Guialberto, rua Heitor Stockler de França e avenida Cândido de Abreu, onde está o Shopping Mueller.

O último trecho inclui as ruas Treze de Maio, Conselheiro Laurindo, XV de Novembro, João Negrão e Marechal Deodoro. Por último, segue pela rua Barão do Rio Branco até o início da rua Riachuelo, com desembarque dos visitantes defronte ao Paço da Liberdade, na praça Generoso Marques.



Fonte: Urbs

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Linha Turismo vai funcionar na segunda-feira, 12

A Linha Turismo vai funcionar na segunda-feira, 12 de outubro, feriado de Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil. Normalmente, a Linha funciona de terça-feira a domingo mas vai circular nesta segunda-feira para atender turistas e curitibanos que estejam na cidade no feriado.


A Linha Turismo vai operar com toda a frota – dez veículos, cinco double-deck e cinco jardineiras. Gerenciada pela Urbs, Urbanização de Curitiba S/A, tem saídas regulares, a cada 30 minutos, da praça Tiradentes, no Centro, em frente à Catedral Basílica.


A passagem custa R$ 20,00, com direito a cinco tíquetes. O primeiro é entregue no momento do embarque, ficando a critério do usuário escolher em que ponto parar, utilizando os quatro tíquetes restantes. Ao desembarcar em um dos pontos turísticos para conhecer melhor o local e região, o próximo embarque pode ser feito 30 minutos depois, em outro ônibus.


A primeira viagem, com saída na praça é às 9h, e a última, do mesmo local, às 17h30. O percurso passa pela avenida Luís Xavier, Centro de Convenções Estação, Museu Ferroviário, Teatro Paiol, Jardim Botânico, Rodoferoviária, Mercado Municipal, Teatro Guaíra e prédio central da Universidade Federal do Paraná. Segue pelo Passeio Público, Memorial Árabe, Centro Cívico, Museu Oscar Niemeyer, Bosque do Papa (onde está o Memorial Polonês), Universidade Livre do Meio Ambiente, Parque São Lourenço e Ópera de Arame.


O circuito termina com passagens nos parques Tanguá e Tingui (onde está o Memorial Ucraniano), o portal italiano de Santa Felicidade, o parque Barigui, a torre panorâmica das Mercês (que permite uma visão sobre a cidade em 360 graus) e o Setor Histórico, com chegada à praça Tiradentes após duas horas e meia.



Fonte: Urbs

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Vencedor da Enquete "Qual carroceria mais bonita para alimentador?"

Comil Svelto (modelo 2008):

O Svelto possui fácil acessibilidade, máxima eficiência, ergonomia aperfeiçoada e baixo custo de manutenção. O projeto mais inteligente e avançado para o universo urbano.




Imagens: Comil
-
O Svelto pode ser encarroçado por chassis da Agrale, Mercedes - Benz, Volkswagen, Scania e Volvo.
-
O destaque do Svelto é a versatilidade.
-
Em Curitiba, já encontram-se os:
23136, 23137, 28040, 28041, 29088, 29089, LA055, LA056, LC073 e LS003
com carroceria Svelto.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Lista das aquisições recentes:

AC188 ao AC190 > Neobus Mega 2007 (Mercedes - Benz OF1722M)
AS013 e AS014 >
Neobus Mega 2007 (Mercedes - Benz OF1722M)
BR108 > Caio Millennium II (Mercedes - Benz O500MA)
DN401>
Neobus Spectrum City (Mercedes - Benz OF1418)
GS030 ao GS032 >
Neobus Mega 2006 (Mercedes - Benz OF1722M)
GA160 ao GA165 >
Neobus Mega 2006 (Volkswagen 17.260EOT)
GA166 >
Neobus Mega 2006 (Volvo B7R)
GA167 ao GA181 > Neobus Mega 2006 (Mercedes - Benz OF1722M)
HR119 e HR120 >
Caio Millennium II (Mercedes - Benz O500MA)
HR805
> Caio Millennium II (Mercedes - Benz O500MA)
JC170 >
Busscar Urbanuss Pluss (Scania K230)
MA012 > Marcopolo Torino 2007 (Mercedes - Benz OF1722M)
-
15A78 >
Caio Millennium II (Volvo B7R)
17G25 ao 17G30
> Marcopolo Torino 2007 (Mercedes - Benz OF1722M)
18C73 ao 18C77 >
Caio Millennium II (Volkswagen 17.260EOT)
18R90 ao 18R93 > C
aio Millennium II (Mercedes - Benz O500MA)
18R48 e 18R49 > C
aio Millennium II (Mercedes - Benz O500MA)
20188 ao 20192 >
Marcopolo Torino 2007 (Mercedes - Benz OF1722M)
21A32 ao 21A43
> Marcopolo Torino 2007 (Mercedes - Benz OF1722M)
25102 >
Neobus Mega 2007 (Mercedes - Benz OF1722M)
28040 e 28041 > Comil Svelto 2008 (Volkswagen 17.230EOD)

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Dia sem Carro marcará os 35 anos do ônibus Expresso


O Dia sem Carro, nesta terça-feira (22) será também uma data especial para Curitiba. No mesmo dia, o ônibus Expresso, sistema que virou referência em transporte urbano no país, completará 35 anos de funcionamento. O sistema começou a funcionar num domingo, 22 de setembro de 1974, quando os 20 primeiros ônibus expressos inauguraram um novo ciclo na história do transporte coletivo da cidade.

O Expresso trafega em vias exclusivas, as chamadas canaletas, a partir de terminais instalados nos bairros. Nos terminais, os passageiros vindos de pontos mais distantes, com os ônibus alimentadores, trocam de linha, seguindo pelo Expresso em direção ao centro.

A criação dos chamados Eixos Estruturais do sistema de transporte curitibano mudou o desenho urbano da cidade. Os eixos são compostos por três vias paralelas: a central, destinada ao ônibus, e as pistas laterais e paralelas para os demais veículos, também em sentidos opostos. Os eixos fazem ligações rápidas e seguras a pontos opostos.

O primeiro eixo a funcionar ligava os bairros Capão Raso (Sul) e Santa Cândida (Norte). Em apenas 27 dias de funcionamento, a partir da inauguração do sistema, 42,5 mil passageiros eram transportados diariamente nos dois eixos ? 19 mil na linha Norte e 23,5 mil, na Sul.

Em outubro de 1974, a expectativa de passageiros transportados por dia era 11,8% superior aos 38 mil usuários projetados no fim de setembro, quando o sistema começou a funcionar.

No começo, oito expressos no eixo Norte ligavam a praça Ruy Barbosa ao Terminal Santa Cândida, com frequência de quatro minutos. O eixo Sul era servido por 12 ônibus, que saíam do Terminal Capão Raso e iam até a praça 19 de Dezembro, com frequência de três minutos. O ponto de interseção das linhas era na praça Generoso Marques. Em setembro de 1975, um ano depois da implantação, o sistema já transportava 60 mil passageiros, em 38 ônibus.

Trinta e cinco anos depois da implantação, o sistema de ônibus Expresso ganhou mais três eixos, além do Norte/Sul, que atualmente liga o Santa Cândida ao Pinheirinho: Boqueirão, Leste/Oeste e a Linha Verde.

Linhas - O sistema expresso tem 184 ônibus nas canaletas exclusivas, que percorrem as linhas Santa Cândida/Capão Raso, com 44 ônibus; Pinheirinho/praça Ruy Barbosa, com 26; Pinhais/praça Ruy Barbosa, com 16; Circular Sul, com 24 veículos, nos dois sentidos (horário e anti-horário); Boqueirão, com 22; Centenário/Campo Comprido, com 26 veículos; e Linha Verde, com 14, dos quais seis rodam com biocombustível 100% à base soja. As linhas principais são reforçadas pelas linhas Centenário/praça Ruy Barbosa, com seis expressos, e Sítio Cercado/Capão Raso, com seis ônibus.

O movimento diário nas linhas do Expresso é de 471 mil passageiros. A maior demanda, com 90,5 mil passageiros por dia, é registrada na linha Santa Cândida/Capão Raso, seguida da linha Pinhais/praça Ruy Barbosa, com 61,6 mil passageiros/dia, mesmo número transportado ao longo do eixo Pinheirinho. No eixo Boqueirão, são 70,5 mil passageiros diariamente. A Linha Verde, com ônibus ligando o Terminal Pinheirinho à praça Carlos Gomes, já absorveu do eixo Sul 17,5 mil passageiros por dia.


Fonte: URBS

Curitiba fecha 40 quadras de 15 ruas do Centro nesta terça-feira, Dia Sem Carro

A Prefeitura de Curitiba fechará 40 quadras de 15 ruas do centro da capital, das 6h às 20h, na próxima terça-feira (22), o Dia Sem Carro. Apenas ônibus, bicicletas, pedestres e veículos de emergência terão acesso. No lugar de automóveis, as ruas terão educação de trânsito, exames de saúde, atividades de lazer e serviços. O objetivo é chamar a atenção para a necessidade de reduzir a emissão de poluentes.

"Curitiba une-se ao esforço mundial para reduzir a poluição e melhorar a qualidade de vida nas cidades", afirma o prefeito Beto Richa. "É um convite para deixar o carro na garagem, para transitar de ônibus, a pé ou de bicicleta, em benefício de nossa saúde e da cidade."

Curitiba tem um dos mais altos índices de motorização do país, de 1,67 habitante por veículo. O número de veículos na capital passou de 684.212, em 1999, para 1.097.830, em 2008. Nesse período, a população estimada da capital passou de 1.578.396 para 1.828.092 habitantes. Ou seja, em uma década, a frota de automóveis aumentou 60%, enquanto a população cresceu 15,8%.

O dia 22 de setembro marcará também os 35 anos do primeiro ônibus Expresso a circular em Curitiba, inaugurando o sistema de vias exclusivas, as canaletas, em 1974. A Rede Integrada de Transporte tem, hoje, 81 quilômetros de canaletas e transporta 2,3 milhões de passageiros por dia.

A mais recente adição ao sistema, a Linha Verde, com 9,5 quilômetros de via exclusiva para o transporte coletivo, foi inaugurada em 2008 por Richa. Os ônibus da Linha Verde são abastecidos com biocombustível, 100% à base de óleo de soja, e emitem 70% menos poluentes.

O primeiro Dia sem Carro foi realizado na França, em 1997. A mobilização se estendeu a vários países, chegando ao Brasil em 2001. Em Curitiba, o movimento está sendo divulgado também pela internet, no Twitter (www.twitter.com/ctbasemcarro). Neste ano, 1.500 cidades do planeta participarão do movimento. No Brasil, também participam capitais como Belo Horizonte e Rio de Janeiro.


Fonte: PMC

sábado, 19 de setembro de 2009

Linha Interbairros, que inaugurou a RIT, faz 30 anos neste sábado

A primeira linha do ônibus Interbairros II, que inaugurou a Rede Integrada de Transporte (RIT) de Curitiba, completará 30 anos de funcionamento neste sábado (19). Em 19 de setembro de 1979, quando começou a circular, o Interbairros II, percorria em cerca de duas horas 28 bairros da cidade. O percurso, de 44km, nos ônibus da cor verde, permitia ao passageiro seguir de um bairro a outro sem precisar passar pelo centro da cidade, como era praxe até então com as linhas convencionais e radiais. Nascia, assim, o conceito da integração física, permitindo ao usuário, com uma só tarifa, alcançar os diversos terminais de transporte da cidade.

A recém-criada RIT era a somatória de opções de transporte formadas pelos ônibus expressos e linhas alimentadoras, desde 1974, e a recém-implantada linha Interbairros, fazendo então de Curitiba a cidade brasileira mais bem servida em transporte coletivo. Na mesma ocasião foi implantada a chamada tarifa social.

"Com o surgimento gradativo das linhas interbairros, Curitiba deu um passo à frente no país e mostrou que a integração agilizou e modernizou o atendimento à população, que passou a dispor de centenas de alternativas de deslocamentos com o pagamento de uma só tarifa", diz o presidente da Urbs - Urbanização de Curitiba S/A, Marcos Isfer.

A linha pioneira Interbairros II, hoje complementada pela Linha Direta Inter II, percorria os bairros Capão Raso, Xaxim, Hauer, Boqueirão, Uberaba, Guabirotuba, Jardim das Américas, Cajuru, Capão da Imbuia, Tarumã, Jardim Social, Alto da Rua XV, Hugo Lange, Cabral, Bacacheri, Boa Vista, São Lourenço, Abranches, Pilarzinho, Vista Alegre, Mercês, Bigorrilho, Campina do Siqueira, Portão e Novo Mundo.

Em dezembro de 1980, mais três linhas foram criadas: o Interbairros I, com saída da rua Carlos Pioli (Centro Cívico); o Interbairros III, pendular, ligando os terminais Oficinas e Capão Raso. A linha IV, também pendular, foi criada para ligar o Terminal Boqueirão a Santa Felicidade.

Modernidade - Trinta anos após a primeira experiência de integração físico-tarifária, a cidade dispõe atualmente de seis linhas interbairros. As linhas I e II atendem, respectivamente, nos sentidos horário e anti-horário. Em virtude da demanda crescente, as linhas II, III, IV e V circulam com ônibus articulados, com maior capacidade. As linhas I e VI são servidas por ônibus Padron.

Ao todo, as seis linhas existentes percorrem uma extensão circular de 320,7 quilômetros. A linha Inter II, que complementa o atendimento à linha Interbairros II, percorre 37,8km no sentido horário, e 37,6km no sentido anti-horário.

Confira os números de cada linha:

Interbairros I (sentido horário) - Cinco ônibus fazem o percurso de 17,5km, totalizando 1,2 mil km/dia.São 73 viagens/dia, transportando cerca de 33,5 mil passageiros/dia, sendo em média 320 nas horas de maior movimento. Na prática, significa que cinco ônibus, nos horário de pico, atendem o público com frequência de 12 minutos. O tempo de viagem no circuito é de 62 minutos.

Interbairros I (sentido anti-horário) - Percorre diariamente 1,3 mil quilômetros, transportando 3,5 mil passageiros. O percurso por viagem é de 20km. Nos horários de maior movimento, os usuários chegam a 350 durante as cinco viagens no período, com intervalos de até 14 minutos. Os cinco ônibus realizam 67 viagens/dia. Tempo de viagem: 70 minutos.

Interbairros 2(sentido horário) - Ao todo, são 32 mil passageiros/dia, que utilizam os 21 ônibus articulados, com tempo de viagem de duas horas para completar o circuito. Nas horas de maior movimento, dez coletivos circulam com intervalos em média de seis minutos. Ao todo, são 121 viagens/dia, com 3,2 mil usuários embarcados nas horas de pico. O percurso tem 41,2km.

Passa pelos terminais Cabral, Campina do Siqueira, Capão da Imbuia, Hauer e Campo Comprido.

Interbairros 2 (sentido anti-horário) - Com extensão de 41,7km, percorrida em duas horas e dez minutos, a linha, servida por 19 ônibus articulados realiza 123 viagens/dia, o que corresponde a uma quilometragem diária de 5,1 mil quilômetros. Nas horas de pico, o movimento é de 3,1 mil passageiros, e no período, em média dez ônibus fazem o circuito com intervalos de sete minutos. Ao todo, são 123 viagens/dia.

Passa pelos terminais Cabral, Campina do Siqueira, Capão da Imbuia, Hauer e Campo Comprido.

A linha Interbairros II, em virtude da grande demanda, é reforçada pela Linha Direta Inter 2, também circulando nos sentidos horário e anti-horário.

No sentido horário, o Inter II faz um percurso de 38km, em cerca de 95 minutos, com uma frota de 41 ônibus que, todos os dias, percorrem 7,8 mil quilômetros. São 206 viagens/dia, transportando em média 39 mil passageiros. Nas horas de maior movimento, 6,8 mil passageiros são transportados em 26 ônibus, com intervalos de 2,5 minutos em média.

Já no sentido anti-horário, o Inter2, com 28 veículos,percorre um circuito de 38km e 95 minutos, e diariamente o total e viagens soma 7,2 mil quilômetros. A linha transporta 38,9 mil usuários/dia, 4,5 mil deles nas horas e maior movimento, quando o usuário dispõe de 17 ônibus a cada quatro minutos em média.

Interbairros III - Os 19 ônibus rodam diariamente 4,8 mil quilômetros. Cada viagem, com duração de duas horas e 50 minutos, tem 60km de extensão, beneficiando o deslocamento de 25 mil passageiros/dia. Nas horas de pico, seis ônibus atendem os usuários com frequência de nove minutos. A frota da linha faz 82 viagens/dia, e transporta em média 2,6 mil usuários nas horas de pico. Isso equivale a cerca de 10% do total de passageiros diários na linha.

Passa pelos terminais Santa Cândida, Capão Raso, Oficinas, Carmo e Bairro Alto.

Interbairros IV - O circuito completo, de 46km, é percorrido em 135 minutos pelos 24 ônibus. Dez deles têm frequências regulares de seis minutos nos horários considerados de maior movimento, responsáveis, ensse mesmo horário, pelo transporte de até 5,4 mil passageiros, do total de 45 mil transportados diariamente. A quilometragem percorrida diariamente por essa frota soma ,7 mil quilômetros.

Passa pelos terminais Pinheirinho, CIC, Santa Felicidade, Fazendinha e Campo Comprido.

Interbairros V - Ao fim de mais um dia, três mil quilômetros foram rodados pelos 13 ônibus que têm intervalos de oito minutos nas horas de pico, período em que a população é servida por sete veículos. Em cerca de uma hor e 50 minutos, o usuário que percorer todo o itinerário de 34,5 quilômetros será mais uma pessoa contabilizada entre as 30 mil que diariamente se servem da linha. De por cento desse total lota os ônibus do Interbairros V nas horas do pico, durante a manhã e à tarde.

Passa pelos terminais Portão, Fazendinha e Oficinas.

Interbairros VI - A linha Interbairros com percurso circular servida por oito ônibus que perfazem o trajeto em duas horas e meia, transporta seis mil passageiros/dia, 10% deles nos horários de maior movimento. Nesse período, os ônibus estarão disponíveis a cada 18 minutos. O total diário de viagens soma 2,6 mil quilômetros. São 42 viagens/dia, beneficiando os seis mil passageiros, que nos horários de pico chegam a 600 em média.

Passa pelos terminais Caiuá, Campo Comprido.

Números - Confira, resumidamente, os números das linhas interbairros:

Intebairros I (sentido horário)

Extensão - 17,5km;

Frota operante - 5

Tempo de viagem - 1 hora

Intervalo (frequencia) nas horas de pico - 12 minutos

Ônibus/viagens nas horas de pico - 5

Viagens/dia - 73

Passageiros/dia - 3.600; nas horas de pico - 320

Km/dia percorridos pelos ônibus da linha - 1,2 mil

Interbairros I (sentido anti-horário)

Extensão - 19,5km

Frota operante - 5

Tempo de viagem - 70 minutos

Intervalo (frequencia) nas horas de pico - 14 minutos

Ônibus/viagens nas horas de pico - 4

Viagens/dia - 67

Passageiros/dia - 3.480; nas horas de pico - 340

Km/dia percorridos pelos ônibus da linha - 1,3 mil mil

Interbairros II (sentido horário)

Extensão - 41,2KM;

Frota operante - 2 horas

Intervalo (frequencia) nas horas de pico - 6 minutos

Ônibus/viagens nas horas de pico -10

Viagens/dia - 121

Passageiros/dia ? 32.000; nas horas de pico - 320

Km/dia percorridos pelos ônibus da linha - 5 mil

Interbairros II (sentido anti-horário)

Extensão - 41,7km;

Frota operante - 19

Tempo de viagem - 2 horas

Intervalo (frequencia) nas horas de pico - 6 minutos

Ônibus/viagens nas horas de pico - 9

Viagens/dia - 123

Passageiros/dia - 33.000; nas horas de pico - 3.100

Km/dia percorridos pelos ônibus da linha - 51, mil

A linha Interbairros II, em virtude da grande demanda, é reforçada pela Linha Direta Inter2, com os seguintes números:

Inter2 (sentido horário)


Extensão - 137,8km;

Frota operante - 41

Tempo de viagem - 95 minutos

Intervalo (frequencia) nas horas de pico - 2,5 minutos

Ônibus/viagens nas horas de pico - 26

Viagens/dia - 206

Passageiros/dia - 38.360; nas horas de pico - 6.820

Inter2 (sentido anti-horário)

Extensão - 37,7km;

Frota operante - 28

Tempo de viagem - 95 minutos

Intervalo (frequencia) nas horas de pico -3,5 minutos

Ônibus/viagens nas horas de pico - 25

Viagens/dia - 192

Passageiros/dia -39 mil; nas horas de pico - 4,5 mil

Km/dia percorridos pelso ônibus da linha - 7,2 mil

Interbairros III

Extensão - 59km;

Frota operante - 19

Tempo de viagem - 170 minutos

Intervalo (frequencia) nas horas de pico - 9 minutos

Ônibus/viagens nas horas de pico - 6

Viagens/dia - 82

Passageiros/dia - 25.000; nas horas de pico - 2,6 mil

Km/dia percorridos pelos ônibus da linha - 4,9 mil

Interbairros IV

Extensão - 46km;

Frota operante - 24

Tempo de viagem - 140 minutos

Intervalo (frequencia) nas horas de pico - 6minutos

Ônibus/viagens nas horas de pico - 10

Viagens/dia - 124

Passageiros/dia - 45.000; nas horas de pico - 5,4 mil

Km/dia percorridos pelos ônibus da linha - 5,7 mil


Interbairros V

Percurso - 34,5 km;

Frota operante - 13

Tempo de viagem - 105 minutos

Intervalo (frequencia) nas horas de pico - 8 minutos

Ônibus/viagens nas horas de pico - 7

Viagens/dia - 89

Passageiros/dia - 30.000; nas horas de pico - 2,9 mil

Km/dia percorridos pelos ônibus da linha - 3 mil


Interbairros VI

Extensão - 61,5km;

Frota operante - 8

Tempo de viagem - 145 minutos

Intervalo (frequencia) nas horas de pico -18 minutos

Ônibus/viagens nas horas de pico - 3

Viagens/dia - 42

Passageiros/dia - 6 mil; nas horas de pico - 600

Km/dia percorridos pelos ônibus da linha - 2,6 mil


Fonte: Urbs

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Nova passarela da Linha Verde garante segurança para estudantes e moradores

Equipes da Prefeitura de Curitiba estão soldando e montando a nova passarela de pedestres da Linha Verde, perto do Colégio Medianeira, no Prado Velho. A nova passagem vai substituir a antiga estrutura de concreto, que não obedece às normas de acessibilidade. O novo equipamento trará mais segurança aos mais de 10 mil estudantes que saem do Colégio Medianeira ou do campus da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), além de moradores da região.

Funcionários estão fazendo a solda da cobertura e colocando as vigas, onde será colocado o piso de concreto antiderrapante, com pista táctil. "A nova passarela vai trazer mais segurança aos moradores e estudantes, permitindo uma interligação segura entre os bairros Guabirotuba e o Prado Velho", explica o secretário municipal de Obras Públicas, Mário Tookuni.

A nova passarela será metálica com piso em concreto antiderrapante e pista táctil. Será montada uma cobertura, feita com placas metálicas, para proteger os pedestres nos dias de chuva. O equipamento terá 56,8 metros de comprimento por 2,9 metros de largura, tento altura máxima de 7,20 metros. Para acessar a passarela, serão construídos seis lances de rampas, com áreas de acessibilidade para pessoas com deficiência.

Por enquanto, foi colocada metade da passarela, que está sobre o sentido Pinheirinho e Atuba. A outra parte será posta no fim de setembro. A previsão é que o equipamento possa ser usado no fim de novembro, quando será desmontada a antiga passarela.

Passarela Linha Verde

Comprimento - 56,80 metros
Altura - 7,2 metros
Largura - 2,9 metros
Rampas de acesso


Fonte: PMC

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Dia Sem Carro terá lazer, cultura e serviços para a população em ruas do Centro

No Dia Mundial Sem Carro, 22 de setembro, o trecho mais central da avenida Marechal Deodoro, da rua João Negrão à Marechal Floriano Peixoto; os acessos à praça Tiradentes e a rua Barão do Rio Branco, entre o Paço Municipal e a André de Barros, serão fechados ao trânsito. No lugar de carros e motos, estas ruas vão abrigar exposição de terráreo, condomínio da biodiversidade, feira de produtos orgânicos, atrações artísticas, jogos e brinquedos, educação de trânsito, artesanato, exames de saúde e uma série de outras atividades de lazer e serviços para a população. O evento já tem um twitter: twitter.com/ctbasemcarro

Neste dia, apenas ônibus, bicicletas, pessoas a pé e veículos de serviços essenciais e de emergência terão acesso aos trechos interditados. A ideia é incentivar o curitibano a deixar o carro em casa e criar oportunidade de debate e reflexão sobre a necessidade de reduzir a emissão de poluentes contribuindo com o planeta e, de quebra, com a própria saúde.

O Dia Sem Carro terá, em Curitiba, o envolvimento de praticamente todos os setores da administração municipal e a expectativa é que também as empresas privadas incentivem seus funcionários a deixar o carro na garagem no dia 22 de setembro.

"O Dia Sem Carro é um convite para deixar o carro na garagem, para transitar de ônibus, a pé ou de bicicleta, observando a diferença em função da redução do trânsito", afirma Marcos Isfer, presidente da Urbs, Urbanização de Curitiba S/A, empresa responsável pelo gerenciamento do trânsito e do transporte coletivo na cidade. "Com o Dia Sem Carro Curitiba une-se ao esforço mundial de conscientização de que todos podem ajudar a reduzir a poluição".

A importância do Dia Sem Carro é ainda maior se levado em consideração que Curitiba tem um dos mais altos índices de motorização do país - de 1,67 habitante por carro. Em apenas dez anos o número de carros em Curitiba passou de 684.212 mil, em 1999, para 1.097.830, em 2008. Neste mesmo período, a população estimada da cidade passou de 1.578.396 para 1.828.092 de habitantes. Ou seja, em uma década, a frota aumentou em 413.618 carros e a população em apenas 249.696 habitantes.

Sem carro e de ônibus - Além de ser o Dia sem Carro, o dia 22 de setembro marcará também os 35 anos do primeiro ônibus Expresso que circulou por Curitiba, inaugurando o sistema de via exclusiva - canaleta -, em 1974. A cidade tem hoje seis eixos de transporte do sistema Expresso, o mais novo a Linha Verde, inaugurado em maio pelo prefeito Beto Richa. A Rede Integrada de Transporte (RIT) tem atualmente 81 quilômetros de canaletas e transporta 2,3 milhões de passageiros por dia.

Curitiba também chegará ao Dia Sem Carro deste ano com mais uma iniciativa inédita - a de ter ônibus do transporte coletivo rodando apenas com biocombustível, sem óleo diesel. São seis ônibus da Linha Verde que desde o dia 28 de agosto estão sendo abastecidos 100% com biocombustível (B100), com a estimativa de uma redução, em média, de 50% na emissão de poluentes. Com motores Euro III, os ônibus do B100 reduzem em até 70% a emissão de poluentes, se comparados aos ônibus com motor Euro I abastecidos a diesel.

Desde 2005, a Prefeitura intensificou a renovação da frota de ônibus o que significa também redução de poluentes. A substituição, até o fim deste ano, de 1.120 ônibus irá gerar uma redução na emissão de poluentes de 161 toneladas por mês. Isso porque os veículos que estão saindo de circulação, têm motores com tecnologia Euro I, sem injeção eletrônica, o que impede a queima ideal do combustível.

Os novos ônibus, com motores Euro III, fazem a queima quase completa do combustível e reduzem à metade a sobra do material tóxico que sai dos motores na forma de fumaça e fuligem. Em quatro anos, a frota terá emitido 9.964 toneladas de poluentes a menos.

Fonte: PMC

Em menos de nove meses, Linha Turismo supera embarques de 2008

Em menos de nove meses de 2009, a Linha Turismo superou o número de embarques de todo o ano passado. Até dia 8 de setembro, a Linha Turismo teve 370.071 embarques. Nos doze meses de 2008, a linha teve 357.519 embarques.

"Um dos principais motivos para o aumento de embarques são os novos ônibus double decker", diz Juliana Vosnika, presidente do Instituto Municipal de Turismo. "Estes dados também comprovam que o número de visitantes em Curitiba cresce a cada ano."

O ônibus double-decker, com piso superior ao ar livre, proporciona uma vista panorâmica do trajeto. Caso o tempo não ajude, o passageiro pode descer ao primeiro andar e percorrer o trajeto com muita comodidade.

Com o sucesso, a Prefeitura já estuda a aquisição de novos veículos para aumentar a frota. Atualmente, a Linha Turismo conta com cinco ônibus de dois andares.

Os veículos da Linha Turismo são similares aos que circulam em cidades européias como Londres, Paris, Madri e Barcelona. O ônibus passa por 23 pontos turísticos de Curitiba. O percurso tem 40 quilômetros e dura cerca de duas horas e meia. Ao comprar a passagem, por R$ 20,00, o passageiro recebe uma cartela com cinco tíquetes, que dá direito ao primeiro embarque e mais quatro reembarques, em qualquer uma das paradas do trajeto.

O ônibus double-decker é um dos oito novos atrativos turísticos da cidade incluídos na campanha Novo em Curitiba, Vale a Pena Ver, lançada pela Prefeitura, por meio do Instituto Municipal de Turismo. A campanha divulga novas atrações da cidade e também monumentos históricos e espaços culturais restaurados.

Conforto: O double-decker tem o dobro da capacidade da jardineira, o tradicional ônibus da Linha Turismo, que circula há 15 anos. O número de bancos aumentou de 32 para 66. A capacidade total subiu de 76 para 92 pessoas. Os veículos têm 55 assentos no segundo piso, equipados com cinto de segurança de dois pontos, porta-copos e porta-folhetos. Antes de movimentar o veículo, o motorista faz o controle da posição dos passageiros por meio de uma câmera.

O piso inferior tem 11 poltronas, duas delas com largura maior que o padrão. Também há espaço reservado e adaptado para cadeirantes, com trava de roda e cinto de segurança. A área também pode ser usada por deficientes visuais acompanhados de cão-guia.
Os ônibus têm piso baixo, com uma plataforma que desliza na mesma altura da calçada, facilitando o embarque de pessoas com dificuldades motoras. O sistema de som é digital, inclusive no deque superior, e transmite as informações sobre os pontos turísticos em três idiomas (inglês, espanhol e português).
Serviço:
A Linha Turismo tem saída a cada 30 minutos da praça Tiradentes, das 9h às 17h30, de terça-feira a domingo (no período de férias escolares e feriados, também funciona nas segundas-feiras).
A passagem custa R$ 20,00. Ao comprá-la, o passageiro recebe uma cartela com cinco tíquetes, que dão direito ao primeiro embarque e mais quatro reembarques, em qualquer uma das 24 paradas do ônibus.
Locais de embarque e horários da Linha Turismo
1. PRAÇA TIRADENTES
Marco zero da cidade, é dominada pela Catedral Basílica de Nossa Senhora da Luz, em estilo gótico, restaurada em seu centenário em 1993.
Primeiro horário: 9h
Último horário: 17h30

2. RUA DAS FLORES
A principal rua da cidade foi transformada no primeiro calçadão do país, em 1972. É importante eixo comercial da capital.
Primeiro horário: 9h06
Último horário: 17h36

3. VISCONDE DE NACAR
Primeiro horário: 9h11

Último horário : 17h41
4. MUSEU FERROVIÁRIO
Construído na antiga estação, conta a história ferroviária do Estado. O prédio anexo Shopping Estação abriga o Museu Ferroviário, da Farmácia, do Perfume, o Teatro de Bonecos além do moderno centro de eventos Estação Embratel Convention Center.
Primeiro horário: 9h20
Último horário: 17h50
5. TEATRO PAIOL
Antigo paiol de pólvora construído em 1906 e reciclado para teatro de arena em 1971. Sua inauguração teve batismo do poeta Vinícius de Moraes, que compôs música especialmente para a ocasião. Símbolo da transformação cultural de Curitiba.
Primeiro horário: 9h27
Último horário : 17h57
6. JARDIM BOTÂNICO
Criado em 1991 à imagem dos jardins franceses, tem estufa em metal e vidro, museu botânico, mata nativa, trilhas e o espaço cultural Frans Krajcberg.
Primeiro horário: 9h36

Último horário : 18h06
7. ESTAÇÃO RODOFERROVIÁRIA/MERCADO MUNICIPAL
Sua concepção moderna e funcional representou em 1972, quando foi inaugurada, um marco no país em terminais de transporte.
Primeiro horário: 9h43
Último horário : 18h13

8. TEATRO GUAÍRA/UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
Na Praça santos Andrade localiza-se o Teatro Guaíra, um dos maiores da América Latina. À sua frente, do outro lado da praça encontra-se a Universidade Federal do Paraná, a primeira do Brasil.
Primeiro horário: 9h49
Último horário : 18h19
9. PASSEIO PÚBLICO/MEMORIAL ÁRABE
O Passeio é o primeiro parque público e o primeiro zoológico de Curitiba, inaugurado em 1886. Seu portão principal é réplica do antigo portal do cemitério de cães de Paris. O Memorial Árabe é edificação moderna inspirada na arquitetura dos povos do deserto. É também biblioteca pública.
Primeiro horário: 9h52
Último horário: 18h22

10. CENTRO CÍVICO
Sede dos Poderes do Estado do Paraná, com o Palácio Iguaçu, a Assembléia Legislativa e o Tribunal de Justiça, além da Prefeitura de Curitiba. Implantado em 1953, no centenário da emancipação política do Paraná.
Primeiro horário: 9h55
Último horário: 18h22
11. MUSEU OSCAR NIEMEYER
Maior e mais moderno museu do Brasil. Projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, o "olho" completa uma antiga obra que ele mesmo construiu, em 1976.
Primeiro horário: 9h57
Último horário: 18h27
12. BOSQUE DO PAPA/MEMORIAL POLONÊS
Memorial da imigração polonesa, é composto por sete casas de tronco e bosque nativo. Inaugurado em 1980, logo após a visita do Papa João Paulo II a Curitiba.
Primeiro horário: 10h

Último horário: 18h30
13. BOSQUE ALEMÃO
Lembra as mais caras tradições dos alemães, os primeiros imigrantes a se estabelecer em Curitiba, no século dezenove, a partir de 1833. Entre os destaques, a trilha de João e Maria, dos contos dos irmãos Grimm, a Casa Encantada, o Oratório Bach e a Torre dos Filósofos, com uma bela vista de Curitiba.
Primeiro horário: 10h11
Último horário : 18h41
14. UNIVERSIDADE LIVRE DO MEIO AMBIENTE - UNILIVRE
Inaugurada em 1992, com a presença do oceanógrafo Jacques Cousteau, promove educação ambiental para a população em geral. É, por si só, uma lição de ecologia, integrando a arquitetura ao meio ambiente.
Primeiro horário: 10h15
Último horário : 18h45
15. PARQUE SÃO LOURENÇO
Uma velha fábrica de cola deu lugar a um Centro de Criatividade, com cursos, oficinas e espaços para exposições.Seu lago é cercado por ampla área verde nativa.
Primeiro horário: 10h25
Último horário : 18h55
16. ÓPERA DE ARAME/PEDREIRA PAULO LEMINSKI
Construído em estrutura tubular, o Teatro Ópera de Arame, de 1992, é um espaço mágico que se integra à natureza do local. Ao seu lado, a Pedreira Paulo Leminski é o palco dos grandes acontecimentos culturais e artísticos de Curitiba. Mais adiante, está o Farol das Cidades, biblioteca informatizada conectada à Internet.
Primeiro horário: 10h28
Último horário : 18h58
17. PARQUE TANGUÁ
Às margens do rio Barigui, é área de lazer com grandes espaços verdes, ancoradouro, pista para caminhada e corrida, ciclovia e um túnel aberto na rocha bruta unindo os lagos. Implantado em 1996.
Primeiro horário: 10h31
Último horário : 19h01
18. PARQUE TINGUI
O Parque Tingui lembra os primeiros ocupantes dos Campos de Curitiba, os índios Tinguis, da nação Guarani.
Primeiro horário: 10h38
Último horário : 19h08

19. MEMORIAL UCRANIANO
O Memorial Ucraniano, no Parque Tingui, é homenagem ao centenário da chegada dos pioneiros da etnia, comemorado em 1995. Uma réplica da Igreja de São Miguel, da Serra do Tigre, em Mallet, interior do Paraná, com telhas de pinho e cúpula de bronze, é um museu.
Primeiro horário: 10h42
Último horário : 19h12

20. PORTAL ITALIANO
O Portal sinaliza a entrada do bairro italiano de Santa Felicidade. Utiliza elementos de três edificações típicas da imigração italiana, entre elas a igreja matriz, com sua torre separada do corpo principal.
Primeiro horário: 10h47
Último horário : 19h17
21. SANTA FELICIDADE
Colônia formada em 1878 por imigrantes italianos das regiões do Vêneto e do Trentino. Principal eixo gastronômico de Curitiba, é um desfile de casas típicas, unidades de interesse de preservação pelo valor histórico, arquitetônico ou sentimental.
Primeiro horário: 10h56
Último horário : 19h26
22. PARQUE BARIGUI
Um dos maiores da cidade, implantado em 1972, é um dos preferidos para as caminhadas diárias do curitibano à beira do lago. Tem espaços para exposições e eventos, museu do automóvel, esportes e várias outras atividades.
Primeiro horário: 11h04
Último horário : 19h34

23. TORRE PANORÂMICA/BRASIL TELECOM
Suporte dos serviços de telecomunicações, permite, do mirante, uma visão de 360 graus da cidade. Seus 109,5 metros de altura equivalem a um edifício de 40 andares.
Primeiro horário: 11h09

Último horário : 19h39

24. SETOR HISTÓRICO
As ruínas da Igreja de São Francisco de Paula, nunca concluída, o Relógio das Flores, a Fonte da Memória, igrejas antigas, casarões reciclados e transformados em espaços culturais compõem o Setor Histórico da cidade, onde um dos destaques é o Memorial de Curitiba. Aos domingos, tem feira de artesanato.
Primeiro horário: 11h17
Último horário : 19h47

Fonte: PMC

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Novos

Novidades:
18R48 e 18R49, 18R90 ao 18R93, HR119 e HR120, BR108:
Caio Millennium II + Mercedes - Benz O500MA

GR119 ao GR126:
Marcopolo Gran Viale + Mercedes - Benz O500MA

E as novidades incríveis:
CL041 > Neobus Mega + Mercedes - Benz O500M
CR110 > Neobus Mega + Mercedes - Benz O500MA
GA166 > Neobus Mega + Volvo B7R

Fonte: ÔNIBUS DE CURITIBA

domingo, 6 de setembro de 2009

NOTA DE FALECIMENTO

Faleceu na manhã de ontem o empresário João Gulin, de 92 anos. Vítima de falência múltipla dos órgãos, Gulin foi um dos pioneiros do transporte coletivo de Curitiba. Da década de 50, quando montou uma das primeiras empresas do setor, a Glória, Gulin expandiu o grupo para três empresas de transporte. Além da Redentor, que atua no transporte coletivo da capital, fazem parte do grupo empresarial de Gulin outras duas empresas de transportes: a Princesa dos Campos e Viação do Sul. Juntas, as três empregam aproximadamente 3,4 mil funcionários. O velório acontece na capela 4 do Cemitério Parque Iguaçu e o enterro será às 10 horas deste domingo.

Fonte: Gazeta do Povo

sábado, 5 de setembro de 2009

Linha Verde terá nova passarela para pedestres na região do Prado Velho e Guabirotuba

A Prefeitura de Curitiba vai interditar parcialmente o trânsito da Linha Verde no próximo domingo (6). Durante seis horas, equipes da Secretaria Municipal de Obras Públicas estarão colocando a base da nova passarela para pedestres, em obras perto do Colégio Medianeira, entre os bairros Prado Velho e Guabirotuba. A interdição acontecerá no sentido Pinheirinho/Atuba.

As obras vão começar às 7h30 e seguirão até as 13h30, com guindastes e equipes de solda na pista. Por causa do serviço, os motoristas que vierem do Pinheirinho em direção ao Atuba entrarão no desvio na avenida Senador Salgado Filho, seguindo pela rua Plácido de Castro. O retorno à Linha Verde será feito na altura do Posto Dois Irmãos.

A nova passarela vai substituir a atual, que será removida por não obedecer as normas de acessibilidade. A nova passarela será metálica com piso em concreto antiderrapante e piso táctil. Será montada uma cobertura, feita com placas metálicas, para proteger os pedestres nos dias de chuva.

A nova passarela terá 56,8 metros de comprimento por 2,9 metros de largura, tento altura máxima de 7,20 metros. Para acessar a passarela, serão construídos seis lances de rampas, com áreas de acessibilidade para pessoas com deficiência. Nesta semana, as equipes começam a colocar os pilares que vão sustentar a estrutura metálica.

A previsão é que em setembro seja colocada a base metálica, que será soldada nos pilares. A estrutura metálica virá montada de fábrica, exigindo grandes guindastes na região. Em função disto, poderão ocorrer bloqueios pontuais na Linha Verde.

Após a implantação da base metálica, as equipes farão a montagem da passarela com a colocação da cobertura, feita com telhas de aço. Após a entrega do novo equipamento, programada para outubro, será desmontada a antiga passarela em concreto.

Passarela Linha Verde
Comprimento - 56,80 metros
Altura - 7,2 metros
Largura - 2,9 metros
Rampas de acesso

Fonte: PMC

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Desfile: linhas de ônibus no Centro Cívico terão desvio

Em virtude do desfile comemorativo ao dia da Independência do Brasil, algumas linhas urbanas e metropolitanas de ônibus terão seus itinerários modificados, na região do Centro Cívico, de zero hora às 14h da próxima segunda-feira (7).

O desfile será na avenida Cândido de Abreu, no trecho entre o Palácio Iguaçu e a rua Inácio Lustosa. Mas o bloqueio inicia ao lado da praça Rio Iguaçu, na rua Marechal Hermes, para concentração dos participantes do evento.

Cinco estações-tubo serão desativadas dia 7, das 6h às 14h: Palácio Iguaçu e Assembleia, em frente à Assembleia Legislativa; Prefeitura, Comendador Fontana e Praça 19 de Dezembro.

As alterações de percurso serão feitas pelas seguintes linhas:

Urbanas - Interbairros 1 (sentido horário e anti-horário); Inter 2 (horário e anti-horário); Canal da Música/Vista Alegre; Bom Retiro/PUC; Raquel Prado/PUC; Vila Nori; Jardim Kosmos; Bracatinga; Primavera; Nilo Peçanha; Água Verde/Abranches; Mateus Leme; Abranches; Jardim Chaparral; Vila Suíça; Expresso Santa Cândida/Pinheirinho; Barreirinha; Aeroporto; Marechal Hermes/Santa Efigênia; Ahú/Los Angeles; Fernando de Noronha; Laranjeiras, Paineiras; Santa Gema; Estribo Ahú; Nossa Senhora de Nazaré; Juvevê/Água Verde; Estudantes; Ligeirinho Boqueirão/Centro Cívico; Ligeirinho Colombo/CIC; Ligeirinho Fazendinha/Tamandaré; Linha Turismo.

Linhas metropolitanas - Curitiba/Tamandaré (via Rodovia dos Minérios); Curitiba/Almirante Tamandaré (via Lamenha);Curitiba/Itaperuçu; Curitiba/Rio Branco do Sul; Curitiba/Jardim Paraíso; Curitiba/Jardim Marrocos; Curitiba/Tanguá; Curitiba/Vila Marta; Curitiba/Maracanã; Curitiba/Guaraituba; Curitiba/Capela do Atuba; Curitiba/Colombo (via Rodovia da Uva); Curitiba/Jardim Osasco; Curitiba/Jardim Arapongas; Curitiba/São Sebstião; Curitiba/Jardim Curitiba; Curitiba/Jardim São Gabriel; Curitiba/Colombo (via Cambará); Curitiba/Colombo (via Guaraci); Curitiba/Jardim Ana Rosa; Curitiba/Santa Tereza; Curitiba/Roça Grande; Curitiba/Jardim Atuba/ Curitiba/Vila Palmital; Curitiba/Vila Zumbi; Curitiba/Campina Grande do Sul; Curitiba/Eugênia Maria; Curitiba/Timbu; Curitiba/Quatro Barras (via Graciosa); Curitiba/Quatro Barras (via BR-116).

Fonte: PMC

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Enquete

Empate na enquete: "Qual carroceria você acha mais bonita pra Alimentador"
Marcopolo Torino G7 e Comil Svelto G4 são campeãs, porém apenas uma ganhará o especial. Então, agora é aberta uma enquete pra escolher entre o Svelto e o Torino.

Reforma do terminal Cabral já tem ordem de serviço

O presidente da Urbanização de Curitiba S/A (Urbs), Marcos Isfer, e o governador Roberto Requião assinaram nesta terça-feira (31) a ordem de serviço para início das obras de reforma do Terminal Cabral. A reforma será feita pela Catedral Construções Civis, vencedora de licitação feita pelo governo do Estado.

O documento foi assinado também pelo secretário estadual de Desenvolvimento Urbano, Forte Netto, pela presidente da Coordenação da Região Metropolitana (Comec), Maria Letizia Gimenez Abbate Fiala, pelo superintendente da Comec, Alcidino Bittencourt, e pelo diretor da empresa construtora, José Angelo Turra.

Com a obra no Cabral, 20 dos 21 terminais de transporte da cidade terão passado por obras de reforma e melhorias ao longo deste ano. Os outros 19 terminais foram reformados pela Urbs e pela Prefeitura num investimento total de mais de R$ 11 milhões, incluindo a ampliação, em 40%, do terminal Pinheirinho, de cerca de R$ 4,1milhões.

Em todas as unidades foram feitas, ou estão em obras, melhoria na acessibilidade com implantação de guias rebaixadas, rampas de passeio, nova pintura de sinalização, faixas elevadas de travessia e elevadores. As instalações sanitárias para deficientes estão sendo reformadas e, em alguns terminais, reconstruídas. Além da limpeza da cobertura, todos os terminais estão passando por reformas na estrutura metálica dos telhados, consertos de calhas e melhorias na parte elétrica.

O único terminal que ainda não entrou em obras é o do Capão da Imbuia que será reconstruído em área perto do local em que está atualmente. Para esta obra a prefeitura vem buscando recursos.

A reforma do terminal Cabral é uma contrapartida do Estado ao município de Curitiba pela inclusão, em novembro do ano passado, do terminal Guarituba, de Colombo, na Rede de Transporte Integrado (RIT). O custo da obra será de R$ 3,6 milhões.

O projeto da reforma foi elaborado pela Urbs e pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc). O terminal vai ganhar mais espaço, com mais conforto e segurança para os usuários. A plataforma elevada, onde param os ônibus biarticulados, será ampliada e ficará no mesmo nível do piso da estação tubo. O projeto prevê a construção de sanitários novos, adaptados para pessoas portadoras de deficiência e mais espaço para circulação tanto dos ônibus quanto dos usuários.

Com 10,8 mil metros quadrados de área construída e capacidade para atender 85,5 mil pessoas, o Cabral abriga 15 linhas de ônibus, entre elas o Expresso Capão Raso-Santa Cândida e os Ligeirinhos (Linha Direta) Inter 2, Colombo-CIC, Santa Cândida-Pinheirinho e Cabral-Maracanã.

Estações - A Urbs também está reformando as estações-tubo por onde passam os ônibus do Ligeirinho (Linha Direta) Inter 2, tanto nas ruas quanto nos terminais. Elas estão sendo ampliadas em 50% e todas passarão a contar com elevador, rampa de acesso e faixa de travessia, além de recuperação da estrutura, melhoria do piso e colocação de mais uma porta, ampliando para três o número de portas de embarque e desembarque.

A reforma das estações faz parte de um conjunto de melhorias na linha do Ligeirinho Inter 2, a mais movimentada do sistema, com 80 mil passageiros por dia. Em janeiro, o prefeito Beto Richa entregou 14 ônibus articulados com capacidade para 170 passageiros, substituindo 14 ônibus comuns com capacidade para 110 passageiros.

No ano passado, a Prefeitura entregou o binário Capão da Imbuia-Hauer, uma ligação de quase nove quilômetros praticamente em linha reta entre os terminais destes dois bairros, trecho em que se concentra a maior procura pelo Inter 2. O binário permitiu melhorar o fluxo de trânsito, o que também significou maior eficiência do ônibus.

A Linha Inter 2 tem 70 ônibus e até o início do próximo ano 40 deles serão articulados. A reforma nas estações vai permitir que os articulados possam abrir as três portas o que representará além de mais lugares, maior rapidez no embarque e desembarque.

O Ligeirinho Inter 2 tem um percurso circular cobrindo a cada viagem 38 quilômetros em 12 bairros da cidade, passando por Cabral, Jardim Social, Jardim das Américas, Capão da Imbuia, Hauer, Xaxim, Capão Raso, Portão, Santa Quitéria, Campina do Siqueira, Mercês e Centro Cívico.


Fonte: Urbs

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Ônibus a biocombustível entram em operação na Linha Verde

Os primeiros seis ônibus da América Latina a circular apenas com biocombustível, sem mistura com diesel, entraram em operação na tarde desta quinta-feira (27) na Linha Verde. Os ônibus, que fazem a linha Pinheirinho-Carlos Gomes, foram abastecidos com o novo combustível na garagem da Viação Cidade Sorriso. O primeiro ônibus a receber biocombustível foi abastecido pelo prefeito Beto Richa ao lado de representantes das empresas e instituições parceiras no projeto.

"Curitiba dá mais uma prova de sua preocupação com a proteção do meio ambiente. Este é um grande passo, um avanço na inovação tecnológica e estamos dando um exemplo ao Brasil", disse o prefeito. Richa disse que a intenção é, na medida do possível e a partir dos resultados obtidos na Linha Verde, estender o uso do biocombustível para toda frota.

"Estamos abrindo uma nova etapa na história do transporte e da conservação do meio ambiente no país", afirmou o presidente da Urbs, Urbanização de Curitiba S/A, Marcos Isfer. "Este é um projeto ousado que só foi possível graças ao empenho dos nossos técnicos, às empresas e instituições parceiras e à determinação do prefeito Beto Richa de torná-lo possível", afirmou.

O combustível usado nestes seis ônibus é feito à base de soja e, por não ter mistura de óleo diesel, é definido pelos técnicos como B 100. Anteriormente, Curitiba já havia testado misturas de 5% e 20% de combustível orgânico, os chamados B05 e B20, experiências que levaram ao projeto do B100. A expectativa é que o programa permitirá uma redução de pelo menos 50% na emissão de poluentes. Só a emissão de dióxido de carbono será 30% menor e a emissão de fumaça cai em 70%.

Desde 2007 é obrigatório, no país, a mistura de 4% de biocombustível ao diesel. Os ônibus da experiência iniciada na Linha Verde têm apenas biocombustível.

São parceiros do projeto da Urbs, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente; as empresas operadoras do transporte na Linha Verde, Cidade Sorriso e Viação Redentor; as empresas fabricantes de chassis Scânia Latin América e Volvo do Brasil; o Instituto Tecnológico do Paraná (Tecpar); o Programa Brasileiro de Desenvolvimento Tecnológico e Combustíveis (Probiodiesel); e as empresas BSBios Indústria e Comércio de Biodiesel Brasil Sul S/A, sediada em Passo Fundo (RS), que produz o combustível; e a RDP, Distribuidora de Petróleo Ltda, sediada em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, responsável pelo transporte.

Um dos desafios para a implantação do projeto, conta o diretor de Transporte da Urbs, Fernando Guignone, era justamente estabelecer uma parceria ampla, que garantisse o fornecimento, a distribuição, a avaliação técnica e isso foi possível porque todas as áreas, de alguma forma envolvidas, aceitaram o desafio. "Reunimos na mesma idéia, fabricantes, operadores, produtores e distribuidores do combustível, contando ainda com pesquisa técnica", diz.

Elcio Karas, gestor da área de Vistoria e Cadastro do Transporte Coletivo na Urbs e que coordena a implantação do projeto, explica que os ônibus serão monitorados durante 18 meses, com avaliação técnica de desempenho, custos e emissão de poluentes. "O que estamos fazendo em Curitiba é algo inédito e que exige uma avaliação permanente dos resultados. A idéia é que tenhamos progressivamente cada vez mais ônibus rodando com o B100", afirma.

Os ônibus - três da Scânia e três da Volvo - têm motores Euro III e a previsão é de um consumo total de, em média, 20 mil litros por mês. Cada ônibus da Linha Verde percorre em média, por dia, 200 quilômetros. O consumo destes ônibus deverá sofrer um acréscimo próximo de 8%, o que será avaliado durante o período de testes. A troca do óleo lubrificante dos ônibus será feita a cada cinco quilômetros, com monitoramento constante para observar os efeitos do biocombustível em peças como pistão, anéis, bicos injetores e tubulação.

"Este projeto é inovador", afirmou Jeferson Chicre Abou Rejaile, da RDP Distribuidora de Petróleo, empresa encarregada do transporte do novo combustível, produzido em Passo Fundo (RS). "Houve uma experiência semelhante na Alemanha mas em função das baixas temperaturas e outras características locais, acabou não prosperando. Aqui, a organização, qualidade do produto e envolvimento de todos os setores no projeto são garantia de sucesso. Curitiba mais uma vez mostra porque é referência em transporte coletivo", afirma.


Fonte: Urbs

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Motoristas reduzem velocidade e número de acidentes fica menor

Dados do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar e da Diretoria de Trânsito da Urbs, Urbanização de Curitiba S/A mostram que o motorista curitibano está reduzindo a velocidade e sendo mais cuidadoso no trânsito. Além da redução no número de acidentes e de infrações por excesso de velocidade, também a violência dos acidentes, a julgar pelos números, foi menor, com redução de 26,9% no total de feridos e de 37,7% no número de mortes no local nos primeiros sete meses deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. Estes índices levam em conta o crescimento da frota - de 4,9% - no período.

De janeiro a julho deste ano foram registrados 13.935 acidentes, cerca de 14,5% menos do que no mesmo período do ano passado, quando, com uma frota menor, foram registrados 15.548 acidentes. O número de feridos neste ano – 4.272 - ficou 26,9% abaixo do registrado no ano passado (5.571). E o total de mortes no local caiu de 52 no ano passado para 34 neste ano, o que dá uma redução de 37,7% considerando o aumento da frota que passou de 1.073.451 veículos para 1.125.866.

A redução vem ocorrendo mês a mês. Em julho deste ano, em comparação com julho do ano passado, o número de acidentes (2.077) caiu 4% e não houve nenhuma morte no local do acidente. No ano passado, em julho, foram cinco mortes. Em junho do ano passado 12 pessoas morreram no local do acidente. Em junho deste ano houve uma morte no local do acidente.

O número de infratores por excesso de velocidade também caiu em julho deste ano, na comparação com julho do ano passado, segundo dados da Diretoria de Trânsito (Diretran) da Urbs. No mês passado foram registrados, nos radares, 30.673 infratores, uma queda, levando em consideração o aumento da frota, de 5,6% com relação a julho do ano passado. O número de infrações registradas pelos agentes de trânsito em julho foi de 8.793, uma redução de 18,7% na comparação com junho, quando foram registradas 10.875 infrações.

Na avaliação da diretora de Trânsito da Urbs, Rosângela Battistella, uma série de fatores vem contribuindo para a redução de acidentes. "O objetivo é que não aconteçam acidentes, que tenhamos harmonia e boa convivência no trânsito, e o que se quer é que o número de acidentes seja cada vez menor", diz ela. Entre os fatores que contribuíram para esta redução, Rosângela cita a melhoria do sistema viário, o reforço na sinalização e, principalmente, a conscientização dos motoristas.

"A Diretran desenvolve uma série de ações de educação no trânsito e, neste ano, estamos tendo também a campanha Respeito ou morte – você escolhe o caminho, uma iniciativa do Grupo RPC que conta com o apoio tanto da Diretran quanto do BPTran. Toda ação que possa ajudar a melhorar o trânsito é bem vinda", diz.

Rosângela lembra que a Urbs está colocando em prática o Plano de Melhoria do Trânsito, aprovado pelo prefeito Beto Richa e que prevê uma série de medidas de curto, médio e longo prazo. Desde o início da implantação do plano, no começo de julho, a Diretran pintou mais de 10 mil metros quadrados de sinalização no asfalto, como faixas de pedestre, faixas de tráfego ou de proibição de parada. Também foram colocadas, neste período 864 placas de trânsito; e 117 cruzamentos da cidade tiveram alteração ou implantação de preferencial. Dois binários – nos bairros Bacacheri e Batel – já foram implantados melhorando e dando maior segurança ao trânsito nestas regiões. Os binários são formados, no Bacacheri, pelas ruas México e Lange de Morretes, e no Batel pelas ruas Lindolfo Pessoa e Belo Horizonte.

Outra obra prevista no plano e já executada foi a reforma no cruzamento da avenida Affonso Camargo com rua Mariano Torres que permitiu a proibição de conversão à esquerda da Sete de Setembro para a Mariano Torres. Agora, quem está na Affonso Camargo tem acesso às pistas da esquerda da Mariano, antes separadas por um canteiro, e quem está na Sete de Setembro, em direção ao Alto da XV e quiser entrar na Mariano Torres anda uma quadra a mais, até a Francisco Torres fazendo o retorno pela Affonso Camargo.

O plano prevê ainda novas proibições de conversão à esquerda e de estacionamento para melhorar o fluxo do trânsito; a implantação de mais três binários – nos bairros Água Verde, Mercês e Portão – e a implantação da primeira fase do Sistema Integrado de Mobilidade (SIM) com a instalação da Central de Controle Operacional com informações do trânsito em tempo real permitindo melhor gestão do tráfego e do transporte da cidade.

Fonte: URBS

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Faixas, placas e binários dão mais fluidez e segurança ao trânsito

Mais de dez quilômetros quadrados de asfalto foram pintados com sinalização de trânsito desde o início de julho em Curitiba. São faixas para pedestres, sinalização de preferencial, definição de áreas de estacionamento e faixas de tráfego em ruas e avenidas revitalizadas pela Prefeitura.

A pintura de 10.169 metros quadrados de sinalização horizontal faz parte de um amplo projeto de melhoria do trânsito da cidade elaborado pela Urbs, Urbanização de Curitiba S/A e aprovado, em julho, pelo prefeito Beto Richa. A sinalização no asfalto está sendo feita pela Diretoria de Trânsito da Urbs (Diretran) em parceria com a Secretaria Municipal de Obras, que cedeu a tinta.

A sinalização horizontal integra 161 projetos de engenharia de trânsito. São proibição de conversão e estacionamento; alteração de sentido e de preferencial em mais de 100 ruas da cidade; e implantação de dois novos binários – nos bairros Bacacheri e Batel. Além da pintura no asfalto, as alterações feitas para melhoria do trânsito da cidade significaram a implantação 824 placas de sinalização.

Foram pintadas faixas de tráfego, de proibição de estacionamento e de preferencial, por exemplo, em ruas como Pedro Viriato Parigot de Souza, uma importante via de ligação dos bairros Campo Comprido e Cidade Industrial; e a pequena rua dos Abacates, no Uberaba, que passou a ser preferencial em relação à rua das Mangas. Também ganhou pintura nova – a de proibição de estacionamento - a rua São Pedro, no Cabral, no trecho entre as ruas São Luiz e a rápida Joaquim José Pedrosa. No último fim de semana foram pintadas as faixas de tráfego da rua Martim Affonso, entre os bairros Bigorrilho e Mercês.

Melhorias – As medidas adotadas já melhoraram o trânsito em vários pontos da cidade. No cruzamento da avenida Sete de Setembro com a Mariano Torres o trânsito ganhou fluidez com a proibição de conversão à esquerda. Agora, não há mais carros parados numa pista esperando uma oportunidade para entrar na Mariano Torres. Com a conversão à esquerda proibida, os motoristas seguem por mais uma quadra até a Francisco Torres, fazendo o contorno pela Affonso Camargo. Além de nova pintura e sinalização, o cruzamento teve alterações nos canteiros centrais. Agora, quem está na Affonso Camargo tem acesso às pistas da esquerda da Mariano Torres.

Outra região da cidade onde o trânsito ganhou bastante agilidade foi no Bacacheri, com a implantação do binário formado pelas ruas México e Lange de Morretes que passaram a ter mão única e sentido contrário a partir do cruzamento com a Fagundes Varella. Nesta semana, a Diretran implantou o binário formado pelas ruas Belo Horizonte e Lindolfo Pessoa, ligando as avenidas Batel e Sete de Setembro, abrindo novas opções a quem quer se deslocar, neste ponto da cidade, de uma avenida a outra, melhorando ainda mais o trânsito no entorno da praça Miguel Couto, a Pracinha do Batel.

Faixas novas – Mais seis ruas da cidade vão ganhar pintura nova nas próximas semanas. Entre elas, a Desembargador Westphalen, da Praça Zacarias até a Brasílio Itiberê; a rua das Carmelitas, no Boqueirão, em toda sua extensão; a Carlos Dietzsch, da rua Coronel Airton Plaisant até a Amadeu do Amaral, no Portão; e a Vicente Geronasso, no Boa Vista, em toda sua extensão. As ruas Padre Agostinho (Mercês/Bigorrilho) e Conselheiro Laurindo (Centro) vão ganhar novas faixas de pedestre também em toda sua extensão.

Além de pintura nova, da pavimentação de mais de 1.500 ruas, dos novos binários, o sistema viário da cidade também vem contando com uma inovação adotada a partir do ano passado pela Urbs, as faixas elevadas para pedestres. Nas últimas semanas foram implantadas sete faixas elevadas em diferentes pontos da cidade, como nas ruas Bley Zornig e Nossa Senhora da Paz, no Boqueirão; e Antonio Moreira Lopes e Rivadávia Macedo, no Cajuru. Curitiba tem, atualmente 87 faixas elevadas.

Em ruas de diferentes bairros da cidade foram também implantadas 26 lombadas físicas, solicitadas pela comunidade. Entre elas, na esquina das ruas Canal Belém e Presidente Pádua Fleury, no Hauer; na rua Barão de Santo Ângelo, no Xaxim, reformada pela Prefeitura no ano passado e que integra o binário São Pedro, o maior da Linha Verde, com 3,4 quilômetros.

Curitiba tem agora 242 lombadas físicas. Este é um recurso de redução de velocidade só utilizado em vias locais sem inclinação. Por isso, quando há solicitação de implantação de lombada é feito um estudo que muitas vezes indica outras medidas mais apropriadas à situação.

Preferenciais – Do início de julho até esta semana foram feitas também 117 alterações de preferencial em pelo menos 100 ruas da cidade agilizando e garantindo maior segurança no trânsito em cruzamentos em vários bairros da cidade. Cada alteração implica em uma nova sinalização, tanto de pintura no asfalto, quanto de novas placas de alerta aos motoristas.


Fonte: Urbs

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Nos próximos dias...

Nós próximos dias serão exibidas imagens das empresas.
São imagens do Aplicativo Google Earth.
Provavelmente, até semana que vem elas estarão aqui.

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Campo Magro


A prefeitura de Campo Magro está dando continuidade nas obras de manutenção das ruas do municipio. Desta vez, a rua Luiz Gualdezi no bairro Passaúna está sendo aumentada em sua largura para suportar o tráfego de ônibus, pois a rua agora fará parte do itinerário da linha Passaúna.

Com a aquisição do direito de extensão das linhas junto à URBS, a prefeitura agora irá criar novas rotas para o transporte coletivo que integra Campo Magro a Curitiba.

Com os 12 veiculos novos que já estão operando, Campo Magro estará suprindo a necessidade de transporte de moradores que habitam em regiões mais isoladas, como por exemplo quem mora no morro da formiga que antes tinha que caminhar cerca de um quilometro até chegar no ponto de ônibus.



||| CONFIRAM O FLOGÃO CURITIBUS |||

21A32 ao 21A43 já estão operando nas seguintes linhas:

Campo Magro;
Bom Pastor;
Jd. Pioneiro;
Jd. Boa Vista.


sábado, 15 de agosto de 2009

Flogão CURITIBUS

Estamos agora no flog também.
http://www.flogao.com.br/curitibus

Movimento da Linha Turismo aumentou 46,13% em julho



A Linha Turismo registrou em julho 63.240 embarques, um aumento de 46,13% em relação ao mesmo mês do ano passado. O aumento foi motivado principalmente pelos ônibus de dois andares, os double-decker, em que o piso superior fica ao ar livre. Os ônibus de dois andares entraram em operação em novembro do ano passado. Em julho de 2008, quando a Linha Turismo ainda operava apenas com as antigas jardineiras, houve 43.726 embarques.

O sucesso do double-decker levou a Urbs, Urbanização de Curitiba S/A a autorizar, há duas semanas, a compra de mais quatro ônibus que virão, inclusive, com teto-retrátil que pode ser acionado em caso de chuva durante o passeio. A entrada dos novos veículos quase dobra a frota atual, de cinco ônibus. O double-decker proporciona uma vista panorâmica do trajeto e nem a chuva e o frio registrados em julho afastou turistas e curitibanos do passeio.

Desde o início do ano foram registrados 323.698 embarques nos ônibus de dois andares. A média fica em torno de 45 mil passageiros por mês e a expectativa é que, ainda em agosto, o número de embarques na Linha Turismo em 2009 atinja número maior ao que foi registrado em todo o ano de 2008: 357.519.

Roteiro: Os veículos da Linha Turismo são similares aos que circulam em cidades européias como Londres, Paris, Madri e Barcelona. O ônibus passa por 23 pontos turísticos de Curitiba. O percurso tem 40 quilômetros e dura cerca de duas horas e meia. Ao comprar a passagem, por R$ 20,00, o passageiro recebe uma cartela com cinco tíquetes, que dá direito ao primeiro embarque e mais quatro reembarques, em qualquer uma das paradas do trajeto.

O ônibus double-decker é um dos oito novos atrativos turísticos da cidade incluídos na campanha Novo em Curitiba ? Vale a Pena Ver, lançada pela Prefeitura para divulgar novas atrações da cidade e também monumentos históricos e espaços culturais restaurados.

O double-decker tem o dobro da capacidade da jardineira, o tradicional ônibus da Linha Turismo, que circula há 15 anos. O número de bancos aumentou de 32 para 66. A capacidade total subiu de 76 para 92 pessoas. Os veículos têm 55 assentos no segundo piso, equipados com cinto de segurança de dois pontos, porta-copos e porta-folhetos. Antes de movimentar o veículo, o motorista faz o controle da posição dos passageiros por meio de uma câmera.

O piso inferior tem 11 poltronas, duas delas com largura maior que o padrão. Também há espaço reservado e adaptado para cadeirantes, com trava de roda e cinto de segurança. A área também pode ser usada por deficientes visuais acompanhados de cão-guia. Os ônibus têm piso baixo, com uma plataforma que desliza na mesma altura da calçada, facilitando o embarque de pessoas com dificuldades motoras. O sistema de som é digital, inclusive no deque superior, e transmite as informações sobre os pontos turísticos em três idiomas (inglês, espanhol e português).

Serviço: A Linha Turismo tem saída a cada 30 minutos da praça Tiradentes, das 9h às 17h30, de terça-feira a domingo (no período de férias escolares e feriados, também funciona nas segundas-feiras). A passagem custa R$ 20,00. Ao comprá-la, o passageiro recebe uma cartela com cinco tíquetes, que dão direito ao primeiro embarque e mais quatro reembarques, em qualquer uma das 24 paradas do ônibus.


Fonte: Prefeitura

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Richa vistoria pontes da Linha Verde e destaca começo da segunda fase da nova avenida

O prefeito Beto Richa vistoriou nesta quarta-feira (12) as obras de duas novas pontes na Linha Verde, entre os bairros Prado Velho e Guabirotuba. A primeira fase do corredor de transporte Linha Verde já está funcionando. Richa disse que este benefício, em breve, será realidade para a região norte da cidade, com a segunda fase da Linha Verde. "A Linha Verde Sul já é uma realidade e a Linha Verde Norte está começando", afirmou Richa. "Já lançamos o edital para as obras da trincheira na rua Gustavo Rattmann, ligando o Bacacheri ao Bairro Alto, na Linha Verde Norte."

Na Linha Verde Sul, Richa acompanhou o trabalho de construção das bases de concreto, que vão segurar as novas pontes, em construção ao lado do Colégio Medianeira. Com 70 metros de largura, as novas pontes melhorarão o fluxo de trânsito na região, pois atualmente as oito pistas da Linha Verde se afunilam em quatro pistas na ponte antiga. A obra faz parte das melhorias da Linha Verde, no trecho entre o Pinheirinho e o Jardim Botânico. O investimento na construção destas pontes é de R$ 4,5 milhões.

Em uma das pontes, com 9 metros de largura, serão construídas as canaletas de ônibus, por onde passará a futura linha de interligação entre Pinheirinho e o Atuba. Na outra, serão construídas três pistas para veículos, uma ciclovia e calçadas para pedestres. "Será uma grande transformação na região, porque a antiga ponte da rodovia, com quatro pistas, será substituída por outra com oito pistas para veículos e o transporte coletivo", afirmou Wilson Justus, coordenador das obras da Linha Verde.

Para construir as novas pontes, a Prefeitura está usando tecnologia para submersão na água, similar a usada por submarinos. Câmaras barimétricas, com ar-comprimido em alta pressão, são usadas na construção dos pilares dos postes. Este tipo de equipamento só usado em obras de alta complexidade, como pontes de estradas perto de rios ou em minas de material preciosos.

LINHA VERDE NORTE

A Prefeitura lançou na terça-feira (11) o edital de licitação para construção da nova trincheira na BR 476, entre os bairros Jardim Social, Bacacheri e Bairro Alto. A nova trincheira fará a interligação entre as ruas Gustavo Rattman, no Bacacheri, e a José Zgoda, no Bairro Alto. O investimento, de R$ 12 milhões, é contrapartida do município para a segunda etapa da Linha Verde, no trecho do Jardim Botânico ao Atuba.

O novo acesso permitirá ligação direta entre os três bairros, melhorando o trânsito no fim da rua Fagundes Varela, no Bacacheri. Atualmente, os veículos que vêm pela rua Fagundes Varela são obrigados a usar um contorno e esperar um semáforo antes de cruzar a antiga rodovia. O novo trajeto será direto.

A Comissão de Financiamentos Externos (Cofiex), órgão do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, autorizou em julho a inclusão da Linha Verde Norte no financiamento que a Prefeitura de Curitiba está contratando junto à Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD).

Após seguir todos os trâmites de aprovação do Governo Federal e do Senado, a Prefeitura assinará com a AFD um contrato de 72 milhões de euros (cerca de R$ 200 milhões). A maior parte dos recursos será aplicada em obras da Linha Verde Norte.

A segunda fase da Linha Verde, do Jardim Botânico ao Atuba, terá canaleta para uso exclusivo dos ônibus, pistas marginais e vias locais. O trecho, onde a BR-476 dará lugar a uma avenida urbana, terá 8 km de extensão, partindo do ponto sob a passarela do Centro Politécnico.

Fonte: PMC

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Blitz verifica condições de equipamentos para cadeirantes



Fiscais da Urbs, Urbanização de Curitiba S/A, fizeram nesta quinta-feira (6) uma blitz para verificação de equipamentos e itens de segurança para cadeirantes no sistema de transporte. A fiscalização foi feita no trecho entre a estação Eufrásio Correa, que fica na avenida Sete de Setembro, próximo à praça Eufrásio Correa, e o Terminal Capão da Imbuia, verificando alguns dos ônibus que circulam no eixo Campo Comprido-Centenário e Pinhais-Rui Barbosa.

Blitze são rotina na Urbs, explica Elcio Karas, gestor da área de vistoria técnica da Urbs, e não se limitam a um único item. "Desta vez a verificação teve como alvo os equipamentos de segurança para cadeirantes, mas temos blitze para verificar uma série de outros itens", diz. Entre eles, vazamento de óleo, emissão de fumaça, estado de conservação da sanfona e itinerário mostrado no letreiro eletrônico.

O ônibus biarticulado Volvo, ano 2006, prefixo GD349, da Viação Cidade Sorriso, no trecho entre a praça Eufrásio Correia e o Terminal Capão da Imbuia, passou pela inspeção sem problemas. "O veículo é relativamente novo, e a manutenção é permanente e menos onerosa, mas o risco existe, porque muitas vezes os danos são frutos do vandalismo de passageiros, e o problema só é constatado após o término das viagens, nas garagens", diz Karas.

No sentido inverso, a inspeção foi feita no biarticulado Volvo prefixo 17D02, do Expresso Azul, atendendo na linha Pinhais/Praça Rui Barbosa. Os fiscais constataram folga das borrachas na porta número 3; falhas de fixação da placa de identificação da mesma porta, no teto; danos no equipamento de emergência que permite a abertura da janela defronte à porta 3, bem como alguns balaústres soltos, instalados para que os passageiros que viajam em pé se seguram durante o trajeto.

Além das blizte os fiscais percorrem diariamente as garagens das empresas de ônibus fazendo a vistoria técnica dos veículos o que inclui a verificação da parte mecânica dos ônibus. Todos os ônibus da frota passam obrigatoriamente por duas vistorias completas por ano.

A rede integrada de transporte tem uma frota operante de 1.906 ônibus, 564 deles da Região Metropolitana. Por dia, são quase 2,4 milhões de passageiros que se utilizam de uma rede que tem 351 estações tubo, 21 terminais urbanos e sete metropolitanos e 8.551 pontos de parada. Os ônibus percorrem por dia útil 480 mil quilômetros em 20.850 viagens.

Procedimentos – As vistorias ocorrem em duas circunstâncias, segundo Elcio Karas: ou são previamente programadas, definindo-se quais os ônibus que sofrerão inspeção, ou a partir de denúncias de usuários feitas pelo telefone 156.

Além dos espaços reservados aos cadeirantes e seus equipamentos de fixação, as inspeções incluem o estado das canaletas das janelas corrediças, vidros quebrados, estado dos balaústres, bem como a limpeza no interior do veículo, o sistema de som que anuncia as próximas paradas na estações e o sistema de iluminação interna.

Quando constatada uma irregularidade, é expedida notificação, encaminhada à empresa em até 24 horas. Esta, dispõe de até sete dias úteis para tomar as devidas providências, submetendo o veículo a nova inspeção.

Se persistirem problemas de inspeção, o veículo é retirado da linha e permanece na empresa até a devida correção das irregularidades, sendo novamente submetido à vistoria dos fiscais da Urbs, só então voltando a circular.

Cadeirantes – Na blitz desta quinta-feira foram verificados itens como trava para cadeira de rodas, cinto de segurança e sinalização da área. Mais de 50% dos ônibus da rede integrada são adaptados oferecendo espaço para cadeirante, além de elevador. Entre eles, todos os ônibus do sistema Expresso, que circulam pelas canaletas, e todos os ligeirinhos (Linha Direta) que são os que transportam mais passageiros.

Além da adaptação da frota, o sistema de transporte tem ainda 52 ônibus exclusivos do Sistema Integrado de Transporte para o Ensino Especial (Sites) que atendem cerca de 2,2 mil alunos de escolas especiais.


Fonte: Urbs